DireitosReservados

DireitosReservados
☆poemasEleonoraMarinoDuarte☆edição&arteWalkyriaSuleiman☆

7 de jul de 2011

Maracajá


Um dia me comentaram forte
e forte fui até ranger a ruína.

Infiltraram-se dentro do dia
os dias que passaria triste

Não percebi que se desfigurava
a parede da língua e seus parques

Saborosos vícios se perderam ali,
fui inútil ao ponto de indiferente.

Tensas contrações do ventre
cessaram sem nada parir

Densas camadas de poeira
encobriram o meu nome...

Uma luz de bicho no portal
forjou o recomeço de fera

Em correntes de ar e fogo,
sobrevivi a mim e aos outros.

Não tem tempo o meu tempo
agora sou a potência que sou!








foto: MárciaBorlengui

14 comentários:

Lara Amaral disse...

Lindíssimo e forte poema! E bela foto também.

Abraço.

Betina Moraes disse...

lara, obrigada por vir!


um beijo

Tania regina Contreiras disse...

Potência em poesia...potência a imagem...potentes meninas, que adoro vir visitar!
Linda foto também, viu?
Beijos

Carol Morais disse...

O tempo muitas vezes vive paralelo às nossas próprias vidas. Não nos alcança! Nunca, ou quem sabe?!
Belíssimo!

Francisco Coimbra disse...

ASTRAL
fui inútil/ imaginando ficar/ nesse estado
lendo/até não parar de ler/ ao fim escrevo
mas é como se não fosse a lado algum
ficando-me por escrever uma leitura
encontrado caminho/ os versos peregrino
numa poesia astral/ des(A)fiando palavras

Inspiradora(s), sempre!
Inescapável, o prazer acrescido de ler fotos e poemas, ambos fatos. Sendo que da sua conjugação resulta um terceiro fato, uma síntese para sentir uma unidade perante a qual não há imunidade possível havendo contágio, desejo do desejo, respiração a respirar: inspiração! Bjs

betina moraes disse...

tanita,

adoramos ter você!


:)

betina moraes disse...

carol,

você tem toda razão!


obrigada por permancer.

:)

um beijo.

betina moraes disse...

francisco,

só posso dizer:

obrigada!



um beijo.

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Lara
sua leitura é sempre forte e feminina.... obrigada!

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Tania
a poesia da betina dá potência a tudo....mas vc sabe contemporizar....

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Carol
eu penso muito nisso. Se existe uma corrida, que o tempo não me alcance.........
Minha linda, sinto saudade de vc...

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Nossa Francisco...
vc consegue dizer o que penso ao ler e ver as fotos.... tem mesmo um novo ser que nasce nos incomoda, nos instiga.

Francisco Coimbra disse...

Admiro a tua/vossa entrega, a capacidade de conversar com quem visita. Isso lembra-me que para conseguir o que admiro eu tenho de ser admirável, coisa que só me transcendendo. Claro… vou ficar pela possibilidade e aceitar a impossibilidade, pensando por escrito… só admiramos o que não conseguimos fazer com facilidade. A própria Poesia, ela melhor que qualquer exemplo,

PRESENTE DO POEMA

deixamos assentar o pó
das coisas que desejamos dizer
sentindo, o sentido
vem com elas e nelas
se ganha, sem perder
essa surpresa feita susto
ou apenas o incomensurável
medo de saber ter o irrepetível
cada tentativa de captar
as essências presentes
num Presente do Poema

São gestos que procuramos tornar repletos de sentido, na nossa impreparação para dizer como nos é desconhecida, esta verdade a que procuramos dar vida, a Poesia.

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Francisco
Eu gosto de conversar, interagir, os comentários me chamam, as pessoas me pegam. V me pega, com tua poesia, com teu modo direto de nos ler e nos ver.

E sim.... a quantas verdade procuramos dar vida, nessa nossa vida, às vezes tão pálida?