DireitosReservados

DireitosReservados
☆poemasEleonoraMarinoDuarte☆edição&arteWalkyriaSuleiman☆

15 de jul de 2011

Don Juan









































Sobre a derme a fervura do teu tato
está guardada em caminho intacto,

A fervura do teu tato é como um retrato
registrando a flor da pele a que adere,

Retrátil alfabeto de sinais e sintomas
está recolhido no esconderijo do poro,

A saciedade que rememoro me recobra
quando o meu corpo forte te comemora,

Sem demora, foi devorar-me ao decifrar
o arfar de juras antes incapazes de saciar.

Linguagem de códigos arcaicos?
Aramaico? Desejos em arabescos?

Não lhe pergunto: Por quem me tomas?
Não soube, não sei, pois não me interessa,

Sei que depressa me tomou como água,
água em fonte de fronte ao deserto.







foto: CatharinaSuleiman

28 comentários:

Tania regina Contreiras disse...

Betina, você simplesmente arrasou no poema: amei!
Wal e Catha: sempre show esse espaço, a foto tá lindaaaa...
Beijos,

Marcantonio disse...

Nossa! Creio que não deva ser fácil tecer um poema assim, com rimas, aliterações, analogia de radicas e ainda manter seu sentido "em caminho intacto".

Belo!

A foto, pela expressão do rosto, tem uma ambiguidade que pode ser trágica, estranha amálgama de sensualidade e afasia.

Abraço, Betina.

Lara Amaral disse...

O desejo sedento no poema.

A foto, estupenda. A forma como foram colocados os objetos, a luz. E está lindíssima a modelo!

Beijo.

betina moraes disse...

tanita,

muito obrigada, querida. você tem sido nossa parceira aqui!

um beijo.

betina moraes disse...

marco,

você, como grande poeta que é, sabe ser necessário a motivação sensorial ideial para um poema com rimas e sonoridade. eu dei sorte quanto ao homem que me inspirou escrever tais versos, ficou fácil...

suas observações sobre a foto são muito pertinentes, obrigada por sua sempre cuidadosa leitura, você nos honra aqui.

abraço.

betina moraes disse...

larinha,

você é uma jóia!

um beijo, querida.

b disse...

"água em fonte....deserto"



OÁSIS - alguém tem um, você tem um!

Leonardo B. disse...

[No principio e no fim é a palavra, tatuada silêncio adentro, elemento de corpo de palavra, e todas, de toda a paisagem do mundo um poro só, tão somente...]


um imenso, imenso abraço às musas!!!

Leonardo B.

guru martins disse...

...eu
sei...

bj

betina moraes disse...

barbara,

temos!

obrigada por ler, sempre.

um beijo, querida.

betina moraes disse...

leonardo,

você compreende a palavra!

abraçoimenso, como é o seu, irmão.

betina moraes disse...

guru,

sabemos!

obrigada pela leitura, constante e fiel.

beijo.

Francisco Coimbra disse...

Guardo. Selecciono… «o meu corpo forte te comemora», gosto de pensar que toda a arte nasce de, enquanto objecto, ter uma “chave”, ter algo que abre o seu conteúdo. Artistas que dizem que a crítica é para os críticos e nada sabem dizer das suas criações, são a coisa mais próxima de me sentir a contactar com impostores. A sua postura está tão difundida, tornou-se moda. Desse modo, arte para que te quero!?...
Gosto desta poesia forte, onde Don Juan é feminino. A_braços!!
(não identifico a modelo da foto, mas ficou li(n)da)

Assis Freitas disse...

verter: estágio líquido para o desejo


beijo

betina moraes disse...

francisco,

a chave de todo poema é haver uma porta.

gostamos, aqui no Mnemosine, quando você vem, sua leitura nos mistura, nos coloca no mesmo barco, nos lembramos que artistas também são espectadores.

obrigada!

a modelo da foto sou eu, a poeta.

abraços.

betina moraes disse...

assis,

fantástica o seu verso para comentário. lindo!


obrigada pela presença, sempre!


abaços!

Francisco Coimbra disse...

MUSA VOLÚVEL (* nada?)

I
apaixonei-me pela tua imagem,
ela aceitou ser minha
musa volúvel

veio estar comigo
com ela sou

o poeta inspirado dum desejo

II
num segundo momento sou
muito mais racional
como podes…

comprovar sentindo
esta vibração

calma, a alma que se acalma

III
o poema só nos pede a dis-
posição para o verso
vir de imediato

e podermos ser nós
comandantes

duma viajem alucinada ao…

Afáveis e bonitas, que mais é necessário para me declarar fã incondicional, perante tão belas e boas condições. Isto nem comenta o comentário mas, na medida do possível, agradeço-o embria_gado… Ou seja, tipo besta, por causa da embraiagem não largar suavemente… Não, provavelmente não é uma questão mecânica :) Bjs

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Betina

Talvez esse seja o poema que mais gosto, de todos que li, de sua autoria.
Mostra uma escrita fluida, madura, sem receios. Uma verdadeira obra prima.

Vc nasceu para isso.

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Ah... e eu adoro esta foto sua.

placco araujo disse...

Eu gosto de tudo.. da foto, da modelo, do texto... gosto daqui..

betina moraes disse...

francisco

enfeitou-nos!


obrigada!

betina moraes disse...

wal...

mesmo?

que grande elogio, meu bem... obrigada, obrigada... fiquei como-vida.

betina moraes disse...

placco,

gostamos de você gostar!

:)))

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Placco
que bom que vc veio...
eu gosto quando vc vem!

Helcio Maia disse...

Por quem te tomo? Tomo-te, bebo-te, embriagando-me a tal ponto, que em ti desponto, ponto a ponto, sempre apontando para o que há de mais belo e singular em ti.

☆mnemosine☆ disse...

Helcio
que bom que vc veio conhecer o blog, e sempre brincando com as palavras, como poeta que é.

betina moraes disse...

helcio,

que belo!

placco araujo disse...

Walkyria... eu também gosto não só de vir, como de ver suas passagens meteóricas pela minha página..
Infelizmente, respondendo à sua sugestão, eu não bebo durante a semana.. tenho que esperar até sábado.. (assim pelo menos eu me iludo e não me sinto um alcoólatra!!!).

Um beijo nas meninas todas ai acima mencionadas...