DireitosReservados

DireitosReservados
☆poemasEleonoraMarinoDuarte☆edição&arteWalkyriaSuleiman☆

25 de ago de 2011

Nativa




























A mulher nua é como uma Vênus
que naufraga da fragata das hora

Sobrevive além das contagens
sem que se prenda o movimento

Nem o tempo, nem o espaço
comprometem a pureza original

Entre ela e o desejo só os olhos
dos marujos saudosos de pele e sal.







foto:CatharinaSuleiman

20 comentários:

placco araujo disse...

Sempre me encanto com os efeitos da vidraça emoldurando as fotos, que de tão belas, se confundem com a poesia...

(Betina, acho que aprendi... a modelo desta foto é a musa 1...= Walkyria..)

Um beijo, meninas

betina moraes disse...

êbaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!

você aprendeu, aprendeu! viva! rs


obrigada pela parceria amigo placco!

abraços!

Leonardo B. disse...

desculpa a inevitabilidade do improviso, que não sei como deixar de partilhar com as musas:

«O traço da terra que ainda não foi rua,
Tronco e raiz, o corpo de mulher, mais que
País do antes e depois, o agora

Nasceu do mais ínfimo rascunho das margens
Do rio que em rio se fez vento.

Era a primeira gota de sangue no mundo, o traço
Agora a pele, o tronco, a seiva,
Raiz de raiz de todo o meu corpo primordial,

O traço da terra que ainda não foi mundo
O corpo de mulher, todo o verso desigual,
Melodia antes da canção, a aparente fronteira
Semente da primeira de mãe universal.»

Tinha que ser, como o é

Esse imenso abraço,


Leonardo B.


*e para mais um tosco improviso sem revisão, só porque tem que ser!

catharina suleiman disse...

E digo mais placco, a grande maioria das pessoas pensa que eh photoshop, so quem eh puro no olhar ve o vidro, e consequentemente encontra a mulher...como dizia m.night shyamalan... -Voce tem que decidir que tipo de pessoa voce eh....

betina moraes disse...

léo, meu irmão...

deixa estar que teu improviso vai ganhar um lugar.

muito bonito!

frote abraço, querido!

betina moraes disse...

catharina,


um
beijo
imenso
!

guru martins disse...

...e a mulher nua
é também um bom lugar
de se frequentar
ser estar haver ter
e quem sabe
até naufragar
por um tempo...

bj

Wania Victoria disse...

Betina, tua poesia é lindíssima!

Entre ela e o desejo só os olhos
dos marujos saudosos de pele e sal
.

O desfecho, então, é belo demais!



Gurias, o trabalho de vocês cada dia fica mais primoroso!
Wal, tua foto ficou linda, aliás todas as fotos são muito bonitas ( parabéns Catharina) e "casam" perfeitamente com todo trabalho de vocês ! Parceria perfeita! ;)
Bjssssssss

placco araujo disse...

catharina... creio que no universo de vocês, photoshop seja palavrão... Estou certo?

catharina suleiman disse...

Nao querido, eh uma ferramenta maravilhosa, mas cada elemento eh usado para dizer alguma coisa, como cada tinta tem uma textura e cada pincel um traco... Quando eu escolho o vidro quero que ele seja visto, mas muitas vezes escolho fazer montagens e sobrepocisoes no photoshop tambem... Entende? O photoshop eh o ceu!!!! Beijosssss

Sylvio de Alencar. disse...

Taí uma boa descrição: um marujo saudoso, de pele e sal.
Quanto ao tempo, há que sermos cuidadosos; e criarmos o nosso: o quanto mais perto do eterno possível.

...qualidade da foto assim como a beleza; da modelo também.

betina moraes disse...

guru,

você, como bom navegante, sabe!


:)

betina moraes disse...

wania,


dou sorte, ao escrever os versos, de ter fotos espetaculares para a minha inspiração. os versos são exclusivos para as fotos por nascerem deles. catharina é grande!


a estética criada por wal para o blog faz valorizar as duas artes: foto e verso. também acho bacanérrimo o casamento da letra, imagem e estética.

obrigada por vir, minha querida!

betina moraes disse...

placco,

catharina vai responder, mas eu acho que você acertou...rs

betina moraes disse...

sylvio,

falou e disse!

Francisco Coimbra disse...

VIDRO MARTELADO

por trás do “vidro martelado”
a imagem ganha relevos
translúcidos apenas

se deixando iluminar
pela imaginação

às formas do corpo plantado!
Assim

MARTELANDO A NU

só vejo a ideia a vir por trás
feita pela transparência
do “vidro martelado”

deixa-se atravessar
como fantasma

parecendo querer o verso?
Mim

MESMO

eu se quisesse dizer alguma coisa
era o prazer de ficar estático
como um observador

mudo e quedo pregado
no preciso instante

mesmo: deixando acontecer o ser
R

Às musas dirigir palavras é como retirar pensamento ao canto, entregue à emoção como a pulsação a latejar... nas têmporas? :)) bjs

betina moraes disse...

francisco,

há no seu verso o outro lado do vidro.

muito bonito!

obrigada pelos enfeites constantes.

abraços.

placco araujo disse...

sobrepocisoes ...

Lacan dizia que nunca dizemos uma palavra que REALMENTE não queríamos dizer... isto posto Catharina , quero crer que você queria dizer que são trabalhos, sôbre os fragmentos de imagens... é isto??

Meras brincadeiras com as palavras (embora tenha sempre um fundo de verdade..), mas acho bonito este quase chat que vocês acabam fazendo conosco...

Um beijo, inclusive em nossa musa maior... a numero 1...

Edson

Francisco Coimbra disse...

betina,

PERÍFRASE

o outro lado do vidro
onde a transparência ganha
corpo nos corpos

é o desenho desta
palavra perifrástica

procurando universo-verso!
Assim

Bjs
F

betina moraes disse...

francisco,

belíssimo!